E VOCÊ? TOCAVA EM QUAL BANDA MESMO?

Publicado: 3 de agosto de 2013 em Rock Company Websode, Rock Nacional
Tags:,

                                                                                                                        por Gustavo Zebs

Para quem é de Nova Friburgo, e tem assim como eu, por volta de 40 anos de idade e já fazia um som com os amigos desde moleque, vai lembrar e reviver com muita saudade o que vou relatar aqui, pois para mim, é um dos momentos de minha juventude que mais tenho saudade: as nossas bandas de garagem!
    Do ano de 1985 até o final da década de 90, muitos de nós, através dos recreios de colégio, proximidade de vizinhança, festivais de música ou sendo apresentados por amigos, começamos aos poucos a nos movimentar e juntar músicos que tivessem o mesmo gosto musical e que tinham a mesma vontade de estar aos sábados e domingos enfurnados dentro de garagens, quartos ou onde quer que fosse, fazendo um som, tirando músicas, batendo papo, tomando uma cerveja e combinando o que se faria à noite.
    Nesse período, as casas de shows dificilmente convidavam as bandas para se apresentar, pois os DJs já tomavam conta dos espaços. Felizmente naquela época, as festas de igreja ou pequenas festas particulares abriam seus espaços para todo estilo musical, e lá íamos nós, com aquele equipamento que sempre deixava a desejar, realizar nosso tão sonhado show!
    Muitos dos amigos que tenho atualmente são músicos. Sempre nos encontrávamos para trocar idéias de possíveis shows, ensaios, aparelhagens, discos, viagens, etc. Muitos de nós ainda temos a velha chama de ter uma banda, ensaiar e fazer uma apresentação nas horas vagas. Alguns sortudos o fazem como profissão, sendo instrumentistas, compositores, produtores, professores, etc.
    Algumas bandas dessa época eu me lembro: Carícia Cruel, Asa de Luz, Maníacos de Gotham, Biotipo, Censura Livre, Backdoor, Renato Nara e Gangsters, Confidence, Mistura Fatal, AI-5, Watanuza, S.T.I., Caligrafia Selvagem, Foxy, L 57, Edu Quintanilha e Banda, Creuzebeck Band-Aid, Nêmesis, Esquadrilha da Fumaça e muitas outras. Tínhamos muitas diferenças nos gostos musicais, mas uma grande amizade, produzindo shows em conjunto onde dividíamos equipamentos, os pequenos lucros, e em muitas vezes os prejuízos, mas os “15 minutos de fama” , as estórias que ficavam e as risadas, eram a recompensa para tanto esforço.
    É muito bom quando agora nos esbarramos pelas ruas de Friburgo e recordamos as estórias engraçadas que vivemos. Melhor ainda quando temos a sorte de poder estar convidando os mesmos amigos para a próxima apresentação do projeto musical ao qual estamos atualmente envolvidos. Mas a pergunta, agora é outra: “E você? Está tocando com quem agora?”.
Porque nosso show… não pode parar!

Imagem

Anúncios
comentários
  1. Italo "Gambá" disse:

    Pântano, resistindo ao tempo !!!

  2. Marcos Perrud disse:

    Grande iniciativa Zeb´s. A história de toda essa galera não pode morrer. Parabéns!

  3. Taskila disse:

    Show!!! Esqueceu da nossa banda???
    quer fotos?

  4. Taskila disse:

    Tenho algumas fotos classicas.

  5. Dennis disse:

    Muito bom Zébs! Sempre firmes! To na Dirty Devil Band ( http://www.facebook.com/dirtydevilband )

  6. André Lima disse:

    Aaahhh, moleque!! Hahah! Grande ideia, cara!!! Quando tiver bastante informações, isso pode virar matéria na Fribook, hein… do caralho, mermão!!! Parabéns pela iniciativa!

  7. Sandro Magliano disse:

    Zeb’s beleza irmão? Muitos da nova geração não conhecem ou não lembram da maioria das bandas que você citou, porque a grande maioria infelizmente desfizeram as bandas,eu mesmo tenho orgulho de ter participado de uma das primeiras bandas contigo o Instinto Dissonante lembra?Sandro e Rafael (vocais),Baixo: Gustavo,Guitarras:Zeb’s e Rodrigo Chermont,Batera:Richard (hoje cirurgião plástico).um dos primeiros shows nosso foi no colégio Anchieta num festival de música que eu não me lembro a data, ai é pedir demais pra um pobre velinho aposentado kkk!Junte todo o material que puder e divulgue meu irmão pois tenho certeza que com essa iniciativa você trará a memória os bons e velhos tempos de amizade e sonhos!Abraço!

  8. fernando disse:

    Zeb´s, muito bom ter dividido minha juventude fazendo um som que a gente se amarrava e todos unidos, amigos!!! Bons tempos. Lembro dos ensaios, dos shows nos festivais, praças e de nossas conversas. Erma muitas bandas e música de qualidade. Show, grande iniciativa!!! Te considero um irmão, abçao e sucesso com o Filet na banda atual!!!

  9. Alysson Cardinali disse:

    Fala, Zebs… Do caralho seu texto e sua lembrança de uma época tão especial para você, para mim e para uma porrada de gente. Saudades daquele tempo… Da galera – Sandrinho e Rafael Guerra, Duda, Kao, Rodrigo Chermont, Richard, André Metal, Gustavinho, você, Guilherme, Wilton, Rodrigo, Kauê, Fabrício, Rafael (batera), Fernando (meu irmão), enfim… Só gente da melhor qualidade e competente… Eu nem tocava nada, mas me envolvia na bagunça pelo prazer de fazer parte dessa história (dei uma arranhada como baixista/vocalista no Biotipo, Acesso Proibido e Nós in Concert)… Precisamos reunir essa galera de novo. Que tal um festival com as bandas para celebrar aquela fase? Abração, Alysson Cardinali

  10. Opa, to gostando dessa conversa toda… lembro de boa parte dessas bandas e dos bons momentos dessa época, como espectadora ainda, fui ficar amiga de vcs tempos depois, quando esse período já tinha acabado, infelizmente. Gostei da idéia lançada nesse bate papo, de fazer um festival com essa galera toda, jfazer o reencontro dessas bandas, se quiser, pode contar comigo na produção, adoraria participar disso. Parabéns pelo texto, muito legal. beijocas

  11. Rod Zacca disse:

    Boa Zebs….só que dr Sandro magliano esqueceu que quem foi o primeiro batera do Instinto Dissonante..fui EU!!!!!Você sabe disso…ahahahahahah….abraços a todos e vamos seguindo…keep rocking

  12. Guilherme disse:

    Realmente belo texto e lembrança do meu irmão Gustavo,achava muito bacana a interação da galera que emprestava instrumentos um pro outro,participava dos shows….rolava muita descontração,birita,muito Barão Vermelho…..quantas histórias…tanta saudade de subir no palco pra simplesmente me divertir!!!!!

  13. Zebs, que lembrança maneira! Tocamos juntos no Carícia Cruel!…
    É muito bom lembrar que realmente passávamos os nossos finais de semana e feriados trancados em uma garagem curtindo o nosso som e a nossa amizade! Os vizinhos deviam ficar loucos com o som alto que vazava pela porta de aço da garagem!
    Realmente era um tempo em que o dinheiro era um detalhe, a gente queria mesmo era tocar! Até carroceria de Kombi era palco!…
    Adorei seu texto! Passou um filme na minha cabeça!… Uma abraço, amigo!
    Luís Eduardo Araújo

  14. Taskilas disse:

    Quando fui Batera do Instinto Dissonante depois do Richard, Ensaiávamos no meu antigo quarto super apertado na Vilage. Com direito a carreira do meu cachorro no final do dia. Rodrigo Chermont sofria com o cachorrinho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s